Sutilezas XXXIII

26 de setembro de 2019 1 Comentário

nunca duvidei dos que tem aversão ao raciocínio, tampouco dos que se dispõem à ojeriza social. nunca duvidei das razões que produzem os enunciados desta guerra, nem do medo, nem da necessidade de produzir outras vias para a fuga ou, a busca por outras realidades menos inóspitas, por ser borda, por ser sobra.

nunca duvidei do poder da persuasão do próprio poder, ou da persuasão dos ambientes insalubres. nunca duvidei dos números da exclusão, nem das estatísticas que reforçam o medo, a ojeriza social, o ódio ao raciocínio, nem do sofrimento, subproduto de tudo isso; nunca duvidei.

agora, o que nunca em tempo algum, duvidei mesmo, foi do AMOR. o AMOR pode consertar tudo. o AMOR é revolucionário.


1 Comentário para Sutilezas XXXIII:

  1. estevamweb disse:

    Sim sempre revolucionário… jamais reacionário… talvez, por isso, a maioria não entenda o sentido do amor pregado e vivido pelo homem Jesus…

Deixe uma resposta