Sutilezas XXIX

24 de novembro de 2018 Nenhum Comentário

a beira nunca acaba. a brisa sim. e pára-quedas. mas é começo agora. serve tudo de um assobio plano e aberto de céu. a beira nunca acaba. a tristeza sim. bonito isso de cuidar bonito assim de mim.


Deixe uma resposta