Sabe?

12 de fevereiro de 2018 Nenhum Comentário

aquela forma
forjada de ritmo
cheiro de montanha e blues
atravessou o que antes
parecia parede
deixou sopros e transparências
no lugar das minhas distâncias
e tudo com muito cuidado
levou cada suspiro meu
sabe o medo? não foi
um quê de arrepio
de adormecer a boca
se foi frio ou calor?
não sei dizer…
tava mais pr’a rupturas
já que voz não tinha
mais pr’a sussuros
e por entre os dedos
estes gemiam
por entre os ecos
das nossas digitais
sabe o medo? quem dera…


Deixe uma resposta