O Rio de Janeiro continua sendo

9 de janeiro de 2018 Nenhum Comentário

um Rio deságua em mim
aposto qualquer post sacramentado
pelo Cristo da Floresta da Tijuca
e do “Pãoto” de vista de açúcar
na montanha cravado

rogando pelo eterno
passeando pela Lagoa
valei-me Nossa Senhora da Penha
e tudo em Copacabana traçado
pela Orla, bem de boa

mas só depois de dois
baião de dois
na Feira de São Cristóvão
tudo bem acompanhado

com nobres confrades
antes de usar o terno
barões, duques,
princesas aceleradas
na escadaria Selaron
e a Lady Diana ao lado

será que ela sacou?
“uau! um Comendador”
deve ter pensado
usei o ‘ontem’ pra ir no Museu do Amanhã
e um amigo gaúcho/catarina falou:
“mazááá guri, tu aí na Mauá e eu por aqui!”
disse que ele não encontraria mais as mesmas damas
e que não ficasse decepcionado

as lindas mulheres serelepes
nas calçadas da Lapa
eu querendo mesmo jogar conversa fora
e falar de amor e poesia
já que nunca fui de mentir – até agora

e voltando pra São Sebastião
pela senhorinha fui ignorado
não me deu a honra da dança
e quando olho ela se desmanchando
pro meu amigo bem ao lado

e eu voltei pro meu cantinho
já com sotaque maneiro
depois de achar tudo o maior barato
sem baratas, só… Barata Ribeiro


Deixe uma resposta