Misantropo

30 de março de 2019 Nenhum Comentário

olhou para o cacto descrente.

suando, viu-se em um novo fracasso.

não tinha os meios, nada em mente.

morreria por tal infortúnio?

daria o próximo passo?

desatou-se a morder os espinhos.

curvou-se turvo.

ápice ou tolice?

agulhas deram-lhe outro gosto.

ocre, desceu para um estômago em forno,

amargurado. segredo: um pacto?

nem parafrasear sabia crendices.

cacto por fim, matou dele a sede.


Deixe uma resposta