Hendrix

27 de janeiro de 2019 Nenhum Comentário

taça, curare, poema
uma abóboda, um claustro
razões pra arquitetar em vida
um pequeno instante
pra morrer de súbito

entre bends
e feadbecks atômicos
Fender’s, Marshall’s
Rolling Stone’s
e escalas pentatônicas

sem uso de força
revela na sala o blister
caindo da cortina o prisma
do tal anoitecer translúcido

mister se fizera a ode
daquela tara icônica
poeta e musa trôpegos
cantantes do baixo clero
dois loucos; paixão pacífica

 


Deixe uma resposta