Eclíptica

26 de agosto de 2018 1 Comentário

arrisco tudo por teu território ilícito. me esbanjo árduo e ácido. por conta do teu ritmo. e ávido esbravejo até perder o fôlego. numa viajem à Júpiter. feito um lunático. respeito. claro. teu receptáculo. por considerar que tudo em ti é místico. e minto um pouco. só pra me achares o máximo. e digo. nadar e te morder ao mesmo tempo. no Pacífico. que és tu. e só por ti pratico. por acreditar mais prático. todo o meu amor atlético.


1 Comentário para Eclíptica:

Deixe uma resposta