Affogato

31 de maio de 2018 2 Comentários

salvo pelas especificidades
dos melindres deste cínico
que habita no que pena em mim
o mesmo cínico que me prende
pelo tráfico de poemas
e que ameaça
e pra não morrer
tenho que passar o café
afogar e bater o ponto


2 Comentários para Affogato:

  1. estevamweb disse:

    Entendi bem….? Esta ideia de bater o ponto tira os poemas do ponto…

    1. hangadmin disse:

      Até fui ler o que escrevi pra lembrar o que aconteceu nesta minha cabeça-ventania.
      Faz sentido: “tira os poemas do ponto”… ali, fiz menção ao compromisso com a poesia mesmo rsrs.

      Abraço meu nobre.

Deixe uma resposta