Hang Ferrero, nascido em Laguna, de Anita Garibaldi, das águas por todos os lados e toda monta de seres do imaginário nativo; acredita que por conta dessa atmosfera providencial, tenha alimentado a verve poética.

Imagem Hang

Últimos poemas

14 dezembro, 2017

Sutilezas XIX

Bebeu das extravagâncias da própria vida, o resto afora. Sorveu cada fio e escancaradamente permitiu, que o vento lhe...


02 dezembro, 2017

Realeza

porque o pulso se perde feito choro de céu porque é céu e só é céu quando caminhas posto...


29 novembro, 2017

Metades

por certo não ficamos só nas uvas ela foi toda sim e eu já fui decreto, enfim não s(f)omos...