Hang Ferrero, nascido em Laguna, de Anita Garibaldi, das águas por todos os lados e toda monta de seres do imaginário nativo; acredita que por conta dessa atmosfera providencial, tenha alimentado a verve poética.

Imagem Hang

Últimos poemas

18 setembro, 2018

Diagnóstico

ela não demonstra remorso de propósito urgente e sanha verborrágica ele sob vozes corresponsáveis ser sublimado e submisso sem...


11 setembro, 2018

Sutilezas XXVIII

Dentro deste peito carcomido, reside qualquer coisa do caos e por ter feito morada em mim, o caos, me...


04 setembro, 2018

A Quinta e o Museu Nacional

Precisei de qualquer coisa do tempo. Hoje, a rouquidão desacelera o ritmo dos ponteiros e do curso da minha...